Endovet Centro Médico Veterinário

16 3632-2778 16 3632-2193 24 horas

Banho demais faz mal

Uma coisa é certa: as pessoas que amam seus animais de estimação querem vê-los sempre felizes, confortáveis e sadios. E com o grande crescimento do mercado pet, que a cada dia lança uma infinidade de produtos de higiene e estética, muitos donos não seguram a euforia para ver seus bichinhos sempre mais cheirosos e usando os acessórios da moda.

Higiene é bom, mas não foge à regra e banhos em excesso podem fazer mal à saúde de cães e gatos. “Embora muitos proprietários tratem seus pets como se fossem gente, é bom lembrar que eles não são e que suas necessidades higiênicas são muito diferentes das nossas.
Ou seja: se você der muito banho (2 vezes por semana, 1 vez por semana, de 10 em 10 dias…), vai tirar a proteção natural da pele do animal e deixá-la mais exposta à alergias e doenças como fungos, por exemplo. Além disso, ele vai fabricar mais sebo e vai ter mais cheiro do que se você der menos banho. Não adianta dar banho o tempo todo pra tirar o cheiro característico do animal. Lembre-se: CACHORRO TEM CHEIRO DE CACHORRO. Para que ele não fique com o cheiro forte demais e não característico, dê menos banho possível (ideal de 30 em 30 no inverno e 15 em 15 no verão para cães de pelo curto. E manter a frequência quinzenal no inverno para cães de pelo longo) e escove-o todos os dias pra remover as células mortas e os pelos soltos e evitar nós.

Alguns fatores devem ser levados em consideração para determinar o intervalo entre um banho e outro:

1. Filhotes que ainda não foram vacinados devem evitar banhos em pet shops. O ideal é que o primeiro banho seja dado em casa, a partir dos dois meses de vida, utilizando água morna e sabonete ou xampu próprio para filhotes. O horário ideal para o banho é entre 11h e 15h, e a secagem deve ser feita com o auxílio de um secador. Banhos em empresas especializadas só devem acontecer após o término do esquema de vacinação e vermifugação.

2. Banhos em animais com pelos curtos são indicados a cada 15 dias no verão, e a cada 30 dias no inverno. Os gatos podem seguir o mesmo esquema: banhos a cada 15 ou 30 dias; porém a escovação do pelo deve ser feita toda semana.

3. Os cães com pelos longos, que necessitam de escovação diária, fazem parte de uma exceção e podem tomar banhos com intervalos 15 dias inclusive no inverno.

4. Os cães de pelo curto que tomam banhos quinzenais (verão) ou mensais (inverno) devem ser escovados diariamente para que sejam retiradas as células mortas e para que evitemos o cheiro forte do animal.


A hora do banho é o momento ideal para colocar em dia a higiene de outras áreas do corpo, como os ouvidos, cujos canais auditivos devem ser limpos para evitar o acúmulo de cera; os dentes, que só podem ser higienizados com escova e cremes próprios para animais, o que pode acontecer toda a semana, se o pet estiver habituado; e as unhas, que dependendo do crescimento, podem ser aparadas a cada 10 dias, mas sempre por profissionais especializados.

Fonte : tudosobrecachorros.com.br



Higiene é bom, mas não foge à regra e banhos em excesso podem fazer mal à saúde de cães e gatos. “Embora muitos proprietários tratem seus pets como se fossem gente, é bom lembrar que eles não são e que suas necessidades higiênicas são muito diferentes das nossas.
Ou seja: se você der muito banho (2 vezes por semana, 1 vez por semana, de 10 em 10 dias…), vai tirar a proteção natural da pele do animal e deixá-la mais exposta à alergias e doenças como fungos, por exemplo. Além disso, ele vai fabricar mais sebo e vai ter mais cheiro do que se você der menos banho. Não adianta dar banho o tempo todo pra tirar o cheiro característico do animal. Lembre-se: CACHORRO TEM CHEIRO DE CACHORRO. Para que ele não fique com o cheiro forte demais e não característico, dê menos banho possível (ideal de 30 em 30 no inverno e 15 em 15 no verão para cães de pelo curto. E manter a frequência quinzenal no inverno para cães de pelo longo) e escove-o todos os dias pra remover as células mortas e os pelos soltos e evitar nós.

Alguns fatores devem ser levados em consideração para determinar o intervalo entre um banho e outro:

1. Filhotes que ainda não foram vacinados devem evitar banhos em pet shops. O ideal é que o primeiro banho seja dado em casa, a partir dos dois meses de vida, utilizando água morna e sabonete ou xampu próprio para filhotes. O horário ideal para o banho é entre 11h e 15h, e a secagem deve ser feita com o auxílio de um secador. Banhos em empresas especializadas só devem acontecer após o término do esquema de vacinação e vermifugação.

2. Banhos em animais com pelos curtos são indicados a cada 15 dias no verão, e a cada 30 dias no inverno. Os gatos podem seguir o mesmo esquema: banhos a cada 15 ou 30 dias; porém a escovação do pelo deve ser feita toda semana.

3. Os cães com pelos longos, que necessitam de escovação diária, fazem parte de uma exceção e podem tomar banhos com intervalos 15 dias inclusive no inverno.

4. Os cães de pelo curto que tomam banhos quinzenais (verão) ou mensais (inverno) devem ser escovados diariamente para que sejam retiradas as células mortas e para que evitemos o cheiro forte do animal.

A hora do banho é o momento ideal para colocar em dia a higiene de outras áreas do corpo, como os ouvidos, cujos canais auditivos devem ser limpos para evitar o acúmulo de cera; os dentes, que só podem ser higienizados com escova e cremes próprios para animais, o que pode acontecer toda a semana, se o pet estiver habituado; e as unhas, que dependendo do crescimento, podem ser aparadas a cada 10 dias, mas sempre por profissionais especializados.

Fonte : tudosobrecachorros.com.br